Localização
Avenida da República, 300
2750-475 Cascais
+351 214 826 970
Horário
3ª a domingo
10h às 18h
Público Geral: 3€
Residentes: 1.5€

Coleção/

Colecção/

A coleção da Casa das Histórias Paula Rego surge no panorama museológico português em Setembro de 2009 e desde então tem-se assumido, no contexto nacional e internacional, como uma das mais significantes para o conhecimento da obra da artista. Esta coleção, composta por pintura, desenho e gravura, reflete todo o seu percurso artístico e criativo, de cerca de 50 anos, e inclui também por obras do seu marido, o artista britânico, Victor Willing. A coleção integra ainda alguns modelos utilizados por Paula Rego em obras de referência, uma obra têxtil de grandes dimensões, e ainda parte do seu espólio documental.

Durante o ano de 2010, e até Junho de 2011, grande parte desta coleção conheceu uma excecional internacionalização devido a uma itinerância em museus artísticos de referência da América Latina, no México (MARCO Museo de Arte Contemporáneo de Monterrey), tendo aqui sido visitada por 38793 visitantes em quatro meses, e no Brasil (Pinacoteca do Estado de S. Paulo).

 


Constituição da coleção

O estabelecimento do acervo deve-se à generosa doação de Paula Rego da totalidade da sua obra gravada, que ascende a 257 exemplares, a que se junta um conjunto praticamente inédito de 273 desenhos.
A título de empréstimo, Paula Rego cedeu à Casa das Histórias 22 pinturas da sua autoria, com particular enfoque na produção dos anos 80 (e.g., séries Operas; The Vivian Girls; Dentro e Fora do Mar), mas onde pontuam alguns trabalhos emblemáticos dos anos 60 (e.g., Sempre às Ordens de Vossa Excelência; Quando tínhamos uma Casa no Campo; Centauro) e dos anos 90 (e.g. Anjo; Amor; Entre as Mulheres).

Acresce ao empréstimo acima enunciado uma coleção de 29 desenhos e estudos preparatórios de figura e composição para obras pictóricas executadas nas décadas de 80 e 90.

Victor Willing (1928-1988) está representado com 15 pinturas a óleo, de finais dos anos 50 (Aborrecimento Precário), dos anos 70 (Lugar) e dos últimos trabalhos da sua carreira, datados da segunda metade dos anos 80 (Falhado e Ascot).

Paula Rego, Anjo, pormenor, 1998
Paula Rego, Anjo, pormenor, 1998